sexta-feira, 30 de abril de 2010

FRAMES-PROGRAMAÇÃO

Que alegria imensa um feriado como o Dia Mundial do Trabalho cair num sábado. Alegria pra quem trabalha e pra quem não trabalha neste dia de... descanso? Bom, relaxe e confira nossas tradicionais dicas dos melhores filmes na TV Aberta:

Recém-Casados

Sinopse: Sarah McNerney (Brittany Murphy, que faleceu ano passado) decide se casar com Tom Leezak (Ashton Kutcher de Efeito Borboleta), mesmo sabendo que seus amigos e familiares não concordam. Logo após o casamento, eles partem rumo à Europa, em uma lua-de-mel atrapalhada. Os problemas do casal começam quando chega o ex-namorado de Sarah que foi enviado pelos pais dela, na intenção de acabar de uma vez com o casamento. Exibido em HD.

Passa na: Globo, Sessão de Sábado, sábado (Dããããã), às 14h35.





As Loucas Aventuras de James West


Sinopse: James West (Will Smith), um herói da Guerra Civil americana, e Artemus Gordon (Kevin Kline), um criativo inventor, são chamados pelo Presidente Ulysses S. Grant para combater o Dr. Arliss Loveless (Kenneth Branagh), que pretende conquistar os Estados Unidos com suas máquinas modernas.

Passa no: SBT, Sábado Cine, às 16h00.

quarta-feira, 28 de abril de 2010

FRAMES-CRÍTICA: Avatar - Efeitos impressionantes e trama surpreendente


Fábio Pereira

Depois de fazer o mega-sucesso “Titanic” em 1997, sucesso de bilheteria e vencedor de 11 Oscar, James Cameron deu uma relaxada. Parece que o tempo fez bem a ele. Avatar é um filme imperdível não somente pelos efeitos visuais e especiais, mas a narrativa em si demonstra um tema que, apesar de explorado em algumas produções, toma um novo fôlego: a resistência alienígena à colonização humana.
Em Avatar, Jake Scully (o sem graça Sam Worthington de Exterminador do Futuro – A Salvação) ficou paraplégico após um combate. Ele é selecionado para participar do Programa Avatar, em substituição ao seu irmão gêmeo falecido. Jake é encaminhado ao planeta Pandora, onde uma imensa operação de mineração está causando conflitos nos nativos, chamados Na’Vi. Incapazes de respirar o ao do planeta, os humanos criam seres híbridos chamados Avatares, uma cópia perfeita dos nativos, só que controlados mentalmente pelos selecionados. Uma batalha se inicia quando a operação humana chega destruindo o território dos alienígenas e Jake se vê voltado a decidir se ajuda os Na’Vi ou se fica ao lado dos humanos.
Apesar de alguns clichês do gênero, Avatar é uma obra magnífica de ficção, ação e drama, conduzida de maneira belíssima por James Cameron.
As participações de Michelle Rodriguez (Velozes e Furiosos 4) e Sigourney Weaver (A tenente Ripley de Alien - a Ressureição) dão uma intensidade maior às cenas. O filme peca somente por seu protagonista. Worthington, o novo queridinho de Hollywood, tem atuação fraca e convence mais na dublagem de seu Avatar com expressões faciais criadas por CGI do que pessoalmente, mas nada que acarrete um problema maior.

Avatar (Idem, EUA, 2009). Elenco: Sam Worthington, Sigourney Weaver e Michelle Rodriguez. Direção: James Cameron.


Nota – 8,5 Frames
Pontuação
01 a 02 Frames – Ruim
03 a 04 Frames – Regular
05 a 06 Frames – Bom
07 a 08 Frames - Ótimo
09 a 10 Frames - Obra Prima


TRAILER


sexta-feira, 23 de abril de 2010

FRAMES-PROGRAMAÇÃO

Sem grana para sair de casa no final de semana? Recoste em sua poltrona e confira nossas tradicionais dicas dos melhores filmes na TV Aberta:

Superman

Sinopse: O pequeno Kalel é enviado ao Planeta Terra quando seu planeta de origem é destruído. Ele acaba sendo adotado por um casal e desenvolve superpoderes. Quando adulto, mantém uma identidade secreta, a do super Homem, enquanto vive sob o disfarce de um tímido repórter do jornal Planeta Diário. Apaixona-se pela repórter Lois Lane e tem como inimigo o criminoso Lex Luthor. Filme original com Christopher Reeve.

Passa no: SBT, Sabadocine, sábado (lógico), às 14h15.


A Casa da Colina


Sinopse: Famoso empresário do ramo de parques temáticos, Stephen Price (Geoffrey Rush) resolve fazer uma surpresa sua mulher (Famke Janssen) e marca uma festa de aniversário numa casa abandonada há décadas. Entretanto, o que ele não sabe que o local foi sede do Instituto de Psiquiatria para Criminosos de Vannacutt, sede de experiências que incluíam tortura e morte.
Passa no: SBT, Cine Belas Artes, sábado, às 23h15.




O Terno de 2 Bilhões de Dólares

Sinopse: Jimmy Tong (Jackie Chan) é o simpático chofer do milionário Clark Devlin (Jason Isaacs), que acaba sofrendo um acidente que o hospitaliza. Tong é enviado para a casa de seu patrão para resolver alguns assuntos quando, sem saber, decide experimentar seu terno. Tal ato não haveria nenhum problema se o terno de Devlin não fosse computadorizado e desse a quem o veste uma série de poderes, fazendo com que Tong se envolva em uma intriga internacional de espionagem que o coloca ao lado de Del Blaine (Jennifer Love Hewitt), sua mais nova parceira.

Passa na: Globo, Temperatura Máxima, domingo, às 13h50.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

FRAMES-NET:

Por Donovan Mc Dulles

Para quem gosta de filmes antigos aqui vai uma sugestão de downloads. O Blog Lucas Filmes Antigos tem um grande acervo de filmes das décadas passadas, o mais importante ele tem clássicos dos anos 1980 como “Falcão - O campeão dos Campeões”,”Os Herois não tem idade”, “O Último Dragão”, além de diversos outros títulos das décadas anteriores e posteriores.

Infelismente alguns dos títulos que baixei vieram sem as legendas que podem ser encontradas no site Legendas.tv, outros são dublados.

domingo, 18 de abril de 2010

FRAMES-CINEMA: Conheça o filme que desbancou Tim Burton das bilheterias




Soluço não é um garoto que herdou as características vikings de seu pai. Conhecidos como os mais temidos eles dominaram os mares por séculos e neste filme mostra como eles enfrentavam dragões para proteger sua aldeia.
Franzino, sem muitos amigos e que não tem o menor talento para combater as temíveis criaturas aladas que cospem fogo e aterrorizam os humanos, Soluço é o filho do líder da aldeia viking que é constantemente atacada pelas criaturas. Como todo adolescente, o aprendiz de ferreiro quer deixar sua marca, mostrando aos demais que é capaz de matar um dragão e tornar-se heroi entre os seus. O problema está exatamente no fato de não conseguir segurar um machado. Mas Soluço é um garoto inteligente e em meio as suas invenções criou uma catapulta para capturar o temível dragão do qual ninguém havia sequer visto: o Fúria da Noite.
Soluço consegue alcançar seu objetivo, mas não consegue matar o temível dragão. Deste ato nasce uma grande amizade e Soluço descobre que tudo que eles haviam escrito sobre os dragões estava errado.
“Como Treinar Seu Dragão” não é um grande filme, com roteiro inovador, mas consegue prender seu expectador e dá a sensação de se estar em um jogo. Dessa forma o longa tirou da liderança das bilheterias o “Alice No País Das Maravilhas” de Tim Burton que estava a 3 semanas no topo. A cada dia a Dreamworks está se tornando uma grande concorrente da Pixar no quesito animação.


sexta-feira, 16 de abril de 2010

FRAMES-PROGRAMAÇÃO

Sexta-feira é sempre uma alegria. Começa o final de semana e todo mundo vai pra balada. Para quem não curte e vai ficar em casa, aqui vão nossas tradicionais dicas dos melhores filmes na TV Aberta:

O Núcleo – Missão ao Centro da Terra

Sinopse: Catástrofes estão acontecendo no planeta Terra, o que leva cientistas a descobrir que o campo magnético da Terra, localizado em seu núcleo, e que a protege da radiação, está se desfazendo. Com isso nosso planeta não resistirá ao super aquecimento. Então os dois seguem para o deserto, com todo o aparato e sigilo da Nasa, para reiniciar o núcleo com uma carga explosiva e tentar salvar o planeta.

Passa no: SBT, Sabadocine, sábado (lógico), às 16h00.





A Ilha


Sinopse: No futuro, existe uma entidade utópica que procura recriá-la nos mínimos detalhes. Lincoln Six Echo (Ewan McGregor) vive nesta realidade e, como todos seus residentes, sonha em chegar num local chamado "a ilha", o único ponto não contaminado do planeta. Após descobrir que todos os habitantes são clones, que possuem a única finalidade de fornecer partes de seus corpos para seres humanos reais, Lincoln decide escapar juntamente com Jordan Two Delta (Scarlett Johansson).


Passa no: SBT, Cine Belas Artes, sábado, às 23h15.



As Crônicas de Nárnia – O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa

Sinopse: Quatro irmãos encontram um guarda-roupa mágico, que leva quem o atravessa ao mundo mágico de Nárnia. Este novo mundo, habitado por seres diferentes, já foi pacífico, mas hoje vive sob a maldição da Feiticeira Branca (Tilda Swinton). Sob a orientação do leão Aslam, que governa Nárnia, as crianças decidem ajudar na luta para libertar este mundo do domínio da Feiticeira.

Passa na: Globo, Temperatura Máxima, domingo, às 13h45.




Os Bad Boys 2

Sinopse: Os policiais Mike Lowrey (Will Smith) e Marcus Burnett (Martin Lawrence) precisam investigar o tráfico de drogas, em Miami, e alcançar um perigoso homem que deseja se tornar o chefe das drogas na cidade.
Continuação de filme de ação de sucesso.


Passa na: Globo, Domingo Maior, domingo, às 23h40.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

FRAMES-CRÍTICA: Guerra ao Terror - 6 Oscars merecidos

Fábio Pereira
xanderfbi@hotmail.com
"A Guerra é uma droga, pois ela vicia". Com esta frase, escrita por um jornalista que, há 50 anos, cobre guerras pelo mundo, o vencedor de 6 Oscar, incluindo melhor filme e melhor diretora, Guerra ao Terror, mostra o ambiente no Iraque, sobre ocupação dos americanos.
Não pense que o filme é um daqueles no estilo dos excelentes “Platoon” e “Falcão Negro em Perigo”. A trama mostra a vida de uma equipe de esquadrão antibombas, formada por JT Sanborn (Anthony Mackie), Brian Geraghty (Owen Eldridge) e Matt Thompson (Guy Pearce, de A Máquina do Tempo). Eles trabalham na destruição de dispositivos explosivos, fazendo com que seja detonado sem que atinja alguém. Com a perda de Thompson, em seu lugar é enviado o sargento William James (Jeremy Renner, de Extermínio 2), que possui grande sangue frio em ação. Isto gera alguns desentendimentos com Sanborn, que o considera irresponsável.
A câmera nervosa, a intolerância por parte das tropas e a tensão em campo é mostrada com maestria em Guerra ao Terror pela diretora Kathryn Bigelow. Algumas cenas em slow motion também dão uma apreensão por parte do espectador, aumentando mais ainda a adrenalina.
Guerra ao Terror tem muitos méritos, sendo um deles ter um custo de apenas US$ 11 milhões e desbancar o todo poderoso James Cameron e sua mega produção “Avatar”, que era considerado o grande vencedor do Oscar, até a cerimônia acabar.

Guerra ao Terror (The Hurt Locker, EUA, 2009). Elenco: Jeremy Renner, Anthony Mackie e Guy Pearce. Direção: Kathryn Bigelow.


Nota – 8 Frames

Pontuação
01 a 02 Frames – Ruim
03 a 04 Frames – Regular
05 a 06 Frames – Bom
07 a 08 Frames – Ótimo
09 a 10 Frames – Obra Prima


TRAILER LEGENDADO





OFERTA


http://compre.vc/v2/6935592b89
COMPRE O DVD


Post atualizado em 10/03/2018.

quarta-feira, 14 de abril de 2010

FRAMES-RETRÔ: Inimigo Meu – Ficção de superação, lealdade e amizade


Dirk Diggler (Colaborador)

Filmes envolvendo histórias de pessoas avessas umas as outras, mas que devido a uma ou outra reviravolta do destino acabam por serem testadas em um ambiente inóspito, demonstrando superação mútua e união de antigos desafetos, sempre foi um bom filão para os roteiristas deitarem e rolarem.
Drama, comédia, aventura, seja qual for o gênero, nós espectadores, sempre somos brindados com a história do sujeito que inicia o filme querendo esfolar vivo seu adversário, mas que, após passar o “pão que o diabo amassou” ao lado deste suposto “inimigo”, acaba na maior “água com açúcar”, ou melhor, amizade com o dito cujo.
Agora, imaginem a sacada que teve o diretor Wolfgang Petersen, que no ano de 1985 trouxe às telonas um dos grandes filmes de ficção científica daquela década. Diferente do que se costumava ver, o cenário não era um conflito armado convencional, como os da 2ª Guerra Mundial, Vietnã e etc... A ação agora havia sido literalmente elevada às alturas, mais precisamente o espaço sideral. Reprisado à exaustão, ao longo dos anos, na grade de filmes de várias emissoras de TV, “Inimigo Meu” (Enemy Mine), do supracitado diretor alemão - que anos mais tarde traria ao público o conflito envolvendo gregos e troianos (Tróia) - retrata, num futuro distante, a luta ferrenha envolvendo a humanidade em sua eterna busca expansionista, desta vez na esfera interplanetária, e os habitantes do planeta Dracon.
Durante uma batalha espacial, as naves de dois pilotos, um humano (Dennis Quaid) e outro Drac (Louis Gosset Jr. – irreconhecível debaixo de tanta maquiagem) acabam por cair em um planeta de ambiente completamente hostil. O cotidiano dos pilotos dá-se em cenas com bons efeitos e diálogos sensacionais, como aquele no qual a mascote da Disney, Mickey Mouse, e a “bíblia” Drac passam a ser motivo de chacota e conseqüentemente hostilidades entre Quaid e seu companheiro extraterrestre.
Em princípio, numa demonstração clara de xenofobismo e neofobismo, os protagonistas tentam dar cabo da vida um do outro, mas logo percebem que, apesar das diferenças físicas e culturais, terão que deixar de lado os sentimentos antagônicos e se unir, ou perecerão naquele lugar. Lealdade e amizade são os pontos chave deste bom filme da década de ouro do cinema.


Inimigo Meu, (Enemy Mine, EUA, 1985). Elenco: Dennis Quaid, Louis Gossett Jr. e Brion James. Direção: Wolgang Petersen.



TRAILER

segunda-feira, 12 de abril de 2010

FRAMES-RETRÔ: Mad Max – Pneus, asfalto e o “ouro líquido” no fim do mundo


Por: Dirk Diggler (Colaborador)

Eis que num belo dia, ao abrir os olhos, você se depara com a desolação e imensidão de um lugar que até pouco tempo poderia chamar de lar, mas que subitamente torna-se um lugar atroz, no qual o instinto de sobrevivência impera em detrimento de todos os valores dos quais os homens acumularam, ao longo de sua existência. Esta é a premissa básica que me levou, aos 6 anos de idade, a imaginar e me deliciar com as aventuras apocalípticas do protagonista interpretado por Mel Gibson (até então aspirante a astro), o policial Max Rockatansky em sua jornada pela terra devastada, ou seja, o deserto australiano, em busca de vingança contra aqueles que liquidaram sua família e seu parceiro.
A ação se desenvolve em meio a perseguições automobilísticas envolvendo nosso “herói do fim do mundo” contra hordas de motociclistas e toda sorte de desajustados que prezam acima de tudo o bem mais precioso para sobreviver às agruras daquele local inóspito, o verdadeiro “ouro líquido”, chamado gasolina. Portanto, a ideia de um lugar onde o combustível para os veículos tem mais valor do que a própria vida, por si só, bastaria para seduzir os amantes de um bom longa, mas acima de tudo, o filme traz em si tomadas de ação e violência em doses cavalares, destacadas nas imagens do “Turbo V8 Interceptor” do herói, destruindo com os famigerados “bikers” que atormentavam as desérticas autoestradas australianas.
Desta feita, Max é um personagem único, lançado em uma época em que o imaginário hollywoodiano ainda se restringia a mocinhos de capa e espada (leia-se sabres de luz) politicamente corretos. Sendo assim, os produtores sabiamente vislumbraram ter encontrado a “galinha dos ovos de ouro” e nos proporcionaram o desenrolar da história em duas outras continuações que garantiriam ao jovem ator australiano um lugar cativo em meio as maiores estrelas cinematográficas de todos os tempos.


Mad Max (Idem, Austrália, 1979). Elenco: Mel Gibson e Joanne Samuel. Direção: George Miller.



TRAILER


sexta-feira, 9 de abril de 2010

FRAMES-CRÍTICA: Se Beber, Não Case - Comédia sem exageros


 Fábio Pereira

Depois de inúmeras tentativas de repetir ou chegar próximo ao sucesso do clássico “A Última Festa de Solteiro”, eis que surge essa comédia maravilhosa. Não que a história seja a mesma do filme estrelado por Tom Hanks, mas o humor de “Se Beber, Não Case” não é forçado, e isso importa muito.
Doug Billings (Justin Bartha) está prestes a se casar. Stu Price (Ed Helms), um dentista que planeja pedir a namorada dominadora em casamento, Phil Wenneck (Bradley Cooper), um professor colegial “espertinho”, e Alan Garner (Zach Galifianakis), seu futuro cunhado, são seus melhores amigos. O trio organiza uma festa de despedida de solteiro para Doug, levando-o para Las Vegas. Após uma noite de farra, os três acordam e não se lembram de nada do ocorrido e o pior: Doug sumiu. Os amigos começam uma busca por pistas para descobrir o paradeiro do amigo que vai se casar em poucas horas e se metem em muitas confusões.
Com participações do ex-lutador Mike Tyson (interpretando a si mesmo) e Heather Graham (a Stripper com que Stu acidentalmente se casa), “Se Beber, não Case” é uma comédia sem “gags” excessivas e momentos muitos engraçados, sendo que alguns dos melhores são protagonizados por Zach Galifianakis.
Uma dica: para saber o que realmente aconteceu na noitada dos amigos, veja as fotos que aparecem nos créditos finais.

Se Beber, Não Case (The Hangover, EUA, 2009). Elenco: Ed Helms e Heather Graham. Direção: Todd Phillips.

Nota/Fábio Pereira – 6,5 Frames

Pontuação
01 a 02 Frames – Ruim
03 a 04 Frames – Regular
05 a 06 Frames – Bom
07 a 08 Frames - Ótimo
09 a 10 Frames - Obra Prima


TRAILER-TEASER LEGENDADO

FRAMES-PROGRAMAÇÃO

Vai ficar em casa no final de semana? Confira nossas dicas dos melhores filmes na TV Aberta:

A Família da Noiva

Sinopse: Percy Jones (Bernie Mac) é um chefe de família que se orgulha de estar sempre certo em relação a sua família. Ele está prestes a conhecer Simon Green (Ashton Kutcher), o novo namorado de sua filha Theresa (Zoe Saldana). Temeroso, já que acredita que não exista homem bom o suficiente para sua filha, Percy encomenda uma investigação de crédito de Simon. O resultado o tranqüiliza, já que Simon é um bem sucedido corretor de ações, com Percy acreditando que ele seja um ótimo pretendente para Theresa. Porém o que ele não contava era que Simon fosse branco.

Passa na: Globo, Sessão de Sábado, às 14h25.


Tudo Acontece em Elizabethtown
Sinopse: Após provocar um prejuízo de US$ 972 milhões para maior empresa de esportes dos Estados Unidos, Drew Baylor (Orlando Bloom) é demitido pelo magnata Phil DeVoss (Alec Baldwin). Ellen Kishmore (Jessica Biel), sua namorada, acaba com Drew. Ele decide cometer suicídio e estava para executá-lo, quando o celular toca. Drew atende e sabe através da sua irmã, Heather (Judy Greer), que o pai deles, Mitchell (Tom Devitt), morrera de infarto em Elizabethtown, Kentucky. Heather diz que ela e a mãe deles, Hollie (Susan Sarandon), precisam do apoio dele e, além disto, teria de ir até Elizabethtown para ajudar a organizar o funeral. No vôo ele conhece Claire Colburn (Kirsten Dunst), uma aeromoça que lhe dá alguma esperança no futuro.


Passa no: SBT, Sábadocine, sábado, às 16h00.


300

Sinopse: Em 480 a.C., Esparta presencia a mais terrível batalha da história: seu Rei Leônidas se nega a submeter-se aos desejos e caprichos do imperador da pérsia, Xerxes. Com apenas 300 soldados sob seu comando, Leônidas parte numa missão suicida rumo a sangrenta batalha de Termópilas.

Passa no: SBT, Cine Belas Artes, sábado, às 23h15.




Todo Poderoso

Sinopse: Bruce Nolan é um jornalista com um bom emprego na televisão e uma bela namorada, Grace. Em um acesso de fúria, ele começa a questionar Deus e seu modo de fazer tudo funcionar. O próprio Todo Poderoso desça à Terra como um homem comum e lhe entregue o poder de comandar o planeta da forma como desejar durante um dia. É quando Bruce percebe como é difícil ser Deus.

Passa na: Globo, Temperatura Máxima, domingo, às 13h45.

quarta-feira, 7 de abril de 2010

FRAMES-DATA

Dia do Jornalismo


Hoje, 07 de abril, é o Dia do Jornalismo. Esta nobre profissão, exercida por tantos profissionais, formados ou não, apura, reúne e divulga informações, fatos ou idéias sobre os mais diversos assuntos. O poder da palavra está presente em: jornais impressos, revistas, rádio, internet e tantos outros meios de comunicação que surgem a cada dia que passa. Nossos parabéns a todos estes bravos profissionais que exercem a profissão com clareza, dinamismo e acima de tudo imparcialidade.

segunda-feira, 5 de abril de 2010

FRAMES-CRÍTICA: Pandorum - Ficção claustrofóbica

Fábio Pereira
xanderfbi@hotmail.com


Uma mistura de “Alien – O Oitavo Passageiro” e “Sunshine – Alerta Solar”: isso resume a ficção claustrofóbica Pandorum. Em 2154, a Terra está
se degradando com disputas por água e comida. Nesse ambiente desolador e de iminente caos, é descoberto um planeta similar ao nosso, chamado Tanis e uma missão de colonização parte com 60 mil pessoas à bordo da nave Elysium, buscando o último refúgio para a humanidade. Após uma inesperada mensagem desanimadora do Planeta Azul, somos apresentados a Payton (Dennis Quaid) e Bower (Ben Foster), dois tripulantes que despertam de suas câmaras criogênicas, sem lembranças de nada. A nave está completamente às escuras e os sistemas falhando. É nessa busca de informações que os dois vão descobrir que algo mais habita o local.
Pandorum, apesar de pecar por alguns clichês do gênero (a procura por sobreviventes e as explicações para as criaturas que povoam o ambiente), entretém pelo visual claustrofóbico, a câmera tensa e a desolação envolta na escuridão da nave (aspectos que dão certa inquietação para quem está assistindo ao filme).
Vale salientar também que o plot twist, ao final da película, é de deixar qualquer fã da boa ficção científica de boca aberta.


 
Pandorum (Idem, EUA, 2009). Elenco: Dennis Quaid, Ben Foster. Direção: Christian Alvart. 

Nota/Fábio Pereira – 6 Frames

Pontuação
01 a 02 Frames – Ruim
03 a 04 Frames – Regular
05 a 06 Frames – Bom
07 a 08 Frames - Ótimo
09 a 10 Frames - Obra Prima




TRAILER




Post atualizado em 07/08/2018.