quinta-feira, 27 de maio de 2010

FRAMES-CINEMA: Clássico mau reinventado.





Donovan McDulles
Um dos maiores filmes da década de 1980 está de volta. Dessa vez pelas mãos de Louis Leterrier. Infelizmente o filme foi bastante criticado na internet por ser mais um clichê 3D que foi feito as três porradas para satisfazer um público que segue a moda de ficar com óculos bicolor na sala de cinema. Porém uma dica: não assista ao filme com esses óculos, será melhor.
Mas Fúria de Titãs (Clash Of The Titans, 2010) não é só criticas ruins em cima de um roteiro com falhas, até porque Leterrier é fã do original e quis mexer muito pouco com a história de Beverley Cross. Além disso, para completar as críticas, o filme perdeu, e muito, com Perseu (Sam Worthington), que continua sem graça e expressão nenhuma. Quem disse para esse rapaz que ele é ator?
No entanto Fúria de Titãs não é a excelência cinematográfica da era 3D, nem vai ser ou muito menos será. Mas analisando as “grandes” produções que estão saindo, incluindo os remakes, ele é sem dúvida um filme que consegue cumprir seu objetivo: entreter o telespectador. Seus efeitos, cenas de lutas e os monstros grandiosos criados para o filme valem à pena, mesmo alguns dizerem que não.


segunda-feira, 24 de maio de 2010

FRAMES-NEWS: A volta de Samara em 3D.


Na era dos filmes 3D a Paramount não podia ficar pra trás. De cara já escalou David Loucka (Dream House) para escrever o roteiro de “O Chamado 3D”, que terá pegada mais jovem que os primeiros filmes. E para estragar ainda mais eles querem reinventar a série colocando mais adolescentes como personagens.

Como se ao bastasse a falta de criatividade hollywoodiana em fazer remakes dos grandes sucessos do passado, como mais recente “Fúria de Titãs”, agora vão reinventar os filmes em 3D.

domingo, 23 de maio de 2010

FRAMES-CRÍTICA: Filme tenta recriar clima de Alien e perde rumo, mas é bom


-->
Donovan Mc Dulles
Li algumas críticas a respeito de Pandorum (Pandorum, 2009) e elas não foram muito satisfatórias. Porém resolvi assistir o filme assim mesmo.
A comunidade Sci-Fi há anos está carente de um filme bom do gênero. Desde 1979 quando Alien – O Oitavo Passageiro de Ridley Scott fez um sucesso aterrador não se tem u filme decente de ficção no espaço. Pandorum tenta recriar essa sensação de claustrofobia e impotência do clássico misturado a Abismo do Medo com Sunshine – Alerta Solar.
O filme começa muito bem deixando o espectador sem noção do que está acontecendo, igualmente os personagens de Danis Quaid e Ben Foster. Esses dois por sinal com belas atuações. Um ambiente de medo e suspense paira no ar a medida que Bower, personagem de Foster, sai a procura de uma resposta do porque a nave está sofrendo com picos intermináveis de energia. Sem lembrar de nada ele começa a perceber que não está em boas companhias e em meio a escuridão dos apertados corredores da Elysium, tenta escapar de criaturas ferozes e canibias.
A trama é bem envolvente e te faz lembrar sempre dos filmes mencionados acima. Não tem como não dizer a si mesmo “há ele quer dar uma Alien”, mas é inevitável. Os fãs pensam da mesma forma e fizeram críticas ferrenhas ao longa como mais um que tenta recriar o Alien. Infelizmente é assim mesmo. O Diretor Christian Alvart deve ser um grande fã do clássico de Scott, mas ainda não tem a competência dele.
Um bom filme para se assistir e ficar com uma imensa vontade de rever Alien.
Sinopse: Por volta de 2200, a Terra está quase completamente devastada e os poucos sobreviventes tentam fugir do planeta. Nesse cenário apocalíptico, dois tripulantes de uma nave espacial acordam sem saber quem são ou qual é sua missão. À medida que tentam se lembrar dos fatos, eles se assustam com as descobertas que estão cada vez mais ligadas à sobrevivência da humanidade. 

Título Pandorum (Pandorum, 2009), Direção: Christian Alvart, Elenco: Ben Foster, Dennis Quaid, Cam Gigandet, Antje Traue, Cung Le.


sexta-feira, 14 de maio de 2010

FRAMES-TV: Clássico oitentista no fim de semana



-->
Sem programação para o fim de semana? Então veja os melhores filmes na TV aberta.
Sábado tem um grande sucesso dos anos 80 na tv. A SBT irá reprisar Os Goonies (The Goonies) de 1985. Uma grande quantia em dinheiro parecia ser a única solução para livrar os moradores do bairro dos irmãos Mikey e Brand do despejo. Quando encontram um misterioso mapa que leva ao lendário tesouro do pirata Willie Caolho, os Goonies partem numa aventura enfrentando inúmeros obstáculos e armadilhas preparados por Willie e sua tripulação. Os garotos só não contavam com a perseguição da família Fratelli, bandidos que pretendem roubar o tesouro a qualquer custo.(14h30).

Na Sessão de Sábado a Globo transmite O Casamento do Meu Melhor Amigo (My Best Friend's Wedding). Julianne e Michael combinaram que, se ambos continuassem solteiros quando completassem 30 anos, se casariam. Quando recebe um telefonema do amigo, as vésperas da fatídica data, anunciando que está prestes a se casar, mas com outra, Julianne se descobre apaixonada por ele e aceita o convite para ser madrinha, mas com segundas intenções. Com Julia Roberts e Cameron Diaz. Também as 14h30.
Na noite de sábado A Vida de David Gale (The Life of David Gale) no SBT, 23h15. Com Kevin Spacey e,Kate Winslet. As vésperas de sua execução, David Gale, um professor condenado pelo assassinato de uma colega de trabalho, concede à consagrada jornalista, Bitsey Bloom, uma entrevista exclusiva na qual falaria sobre o crime. Ao conhecer sua história, Bitsey encontra evidências que contradizem os fatos e inicia uma investigação paralela. O destino de Gale seria exatamente aquele pelo qual passou a vida inteira condenando: a pena de morte... A não ser que Bitsey consiga provar sua inocência a tempo. As 23h30.
Essas são nossas recomendações para seu fim de semana não ficar tão chato. Abraços.

sábado, 8 de maio de 2010

FRAMES-RETRÔ: Os Selvagens da Noite: um clássico sobre gangues


Fábio Pereira 
(xanderfbi@hotmail.com)

Sempre tive uma predileção por filmes produzidos nos anos 80. Foi a melhor época para quem curtia a “Sessão da Tarde” ou acompanhava pedras do cinema no “Corujão”. Apesar de ter sido feito em 1979, The Warriors (Os Selvagens da Noite) tem cara de anos 80.
Muito antes de Nova York sofrer com atentados terroristas, que assolam a “Big Apple” até hoje, as gangues dominavam aquela cidade americana, pelo menos no cinema. Nessa atmosfera de violência e ruas desertas, Walter Hill, diretor e produtor de outras pedras como 48 Horas e Inferno Vermelho, mostra uma aventura sem igual.
Cyrus (Roger Hill), líder da maior gangue da cidade, os “Grammercy Riffs”, planeja dominar Nova York reunindo todas as gangues em uma força massiva contra os policiais. Nove delegados de cada gangue vão em a uma reunião no “Bronx” e lá acontece o pior: Cyrus é assassinado e a culpa recai sobre os Guerreiros. O que segue é uma luta incessante para a gangue voltar a seu lar, Coney Island, mas não sem antes enfrentar várias gangues rivais, como os “Baseball Furies”, “The Lizzies”, “The Turnbull AC's” e “The Punks”, entre outras tantas que aparecem no filme.
As ruas “desertas”, o ambiente hostil, as batalhas contra outras gangues e cenas antológicas e improvisadas como a de Luther (David Patrick Kelly – o Sully de Comando Para Matar) chamando os Guerreiros para “brincar” e a trilha sonora marcante, faz de “Os Selvagens da Noite” uma pedra única do cinema americano e peça de colecionador de qualquer cinéfilo.
Algumas curiosidades sobre o filme:

- No roteiro original para o filme, Cleon é morto pelos “Grammercy Riffs”, Cochise é morto pelos “Baseball Furies”, Ajax é pego pela polícia, Vermin é morto pelas “Lizzies” e Swan é seqüestrado pelo “Dingos”. Isto deixava apenas quatro Guerreiros na batalha com os Punks. Swan, no entanto, reapareceria em Coney Island para lutar a batalha final, após o Riffs saberem a verdade sobre quem atirou em Cyrus.
- Em uma cena no metrô, a atriz que interpreta Mercy caiu e quebrou o pulso. É por isso que mais tarde ela aparece com uma jaqueta, uma vez que está encobrindo o machucado. Os realizadores fizeram Mercy desaparecer do filme por um tempo, só reaparecendo no encontro com o Warriors na plataforma do metrô e dizendo que roubou o casaco que ela usava antes de chegar lá.
- Embora não tenha sido mostrado totalmente no filme, Cleon foi morto.
- Há uma cena cortada - que você confere abaixo - que só foi exibida na versão televisiva que mostra, em Coney Island, Cleon e sua namorada (interpretada por Pamela Poitier).

Os Selvagens da Noite (The Warriors, EUA, 1979). Elenco: James Remar, Michael Beck, David Patrick Kelly. Direção: Walter Hill.

TRAILER





CENA DELETADA


sexta-feira, 7 de maio de 2010

FRAMES-PROGRAMAÇÃO

O final de semana chegou e você quer ficar em casa? Nossas tradicionais dicas dos melhores filmes na TV Aberta estão aqui pra isso:


Loucademia de Polícia



Sinopse: A prefeita de uma grande cidade dos EUA resolve abrir a academia de polícia para novos recrutas, sem exigir nenhum pré-requisito. Imagine que inferno se torna a vida dos instrutores. As trapalhadas acabam saindo dos muros da academia quando estes novos policiais entram em ação nas ruas da cidade.


Passa no: SBT, Sabadocine, sábado (preciso mesmo postar o dia?), às 14h15.



Como se Fosse a Primeira Vez


Sinopse: Henry Roth é um veterinário paquerador, que vive no Havaí e é famoso pelo grande número de garotas que conquista. Até que conhece Lucy, por quem se apaixona. O problema é que a jovem sofre de "falta de memória de curto prazo", esquecendo-se de fatos recentes. Por isso, Henry tem que conquistá-la novamente todos os dias.




Passa na: Globo, Sessão de Sábado, sábado (inacreditável!), às 14h35.



Força Aérea Um



Sinopse: Durante uma viagem de retorno aos Estados Unidos, o avião do presidente americano é controlado por criminosos. O presidente e sua família dependem de uma tensa negociação e ficam nas mãos desses criminosos, que querem a libertação de seu líder.




Passa na: Globo, Domingo Maior, domingo (por isso chamam de “Domingo Maior”), às 00h25.