quinta-feira, 19 de maio de 2011

FRAMES-CRÍTICA: Amor & Outras Drogas – Receita de sucesso em doses recomendadas pelo especialista

Fábio Pereira 
(xanderfbi@hotmail.com)
 

Poucos filmes que misturam tramas envolvendo comédia, romance e drama acabam apresentando um resultado satisfatório. Amor & Outras Drogas figura nesta pequena parcela que dá certo. A química entre a trama e os atores se mostra envolvente, mesmo quando o tema sexualidade entra explicitamente - mas sem o mau gosto de praxe - na tela.
Passando-se na segunda metade da década de 90, o filme mostra Jamie Randall (Jake Gyllenhaal, do fantástico Donnie Darko [leia a crítica]), um mulherengo que vende eletrodomésticos, conquistando todas as clientes apenas com seu charme. Como a libido em excesso é um risco em qualquer emprego, acaba sendo demitido. Passando a trabalhar como representante da “Pfizer”, uma grande empresa farmacêutica mundial, ele tem a função de convencer médicos a receitarem os medicamentos de sua companhia. É nesse ambiente que conhece Maggie Murdock (Anne Hathaway, de O Diabo Veste Prada), uma jovem que sofre precocemente de Mal de Parkinson, uma doença devastadora que afeta a coordenação motora humana. Inicialmente atraído pela beleza física de Maggie, Jamie percebe que existe algo mais na relação de ambos. Mas a doença de Maggie mostra-se um fator decisivo para o aprofundamento da relação do casal.
Baseado minimamente em um livro que mostra a evolução de um vendedor da Pfizer, na época do surgimento da droga mais famosa dos últimos tempos, o Viagra, Amor & Outras Drogas tem pontos a mais pela produção, que não se preocupa em cair nos clichês do gênero, como o romance meloso ou a mocinha doente e valente. Anne Hathaway mostra que vem evoluindo como atriz, começando a deixar de lado os papéis de “periguete-burrinha”, passando a transmitir mais confiança ao espectador. Já Gyllenhaal segue a linha de “cafajeste-arrependido”, mas nada que interfira com o desenrolar da trama.
Curiosidade: no início do filme, quando Jaime está na loja de eletrodomésticos, pode-se ver nas TVs a série Arquivo X e cenas do filme Independence Day.


Amor & Outras Drogas (Love & Other Drugs, EUA, 2010). Elenco: Jake Gyllenhaal, Anne Hathaway e Oliver Platt. Direção: Edward Zwick.

 Nota – 8 Frames

 
Pontuação
01 a 02 Frames – Ruim

03 a 04 Frames – Regular
05 a 06 Frames – Bom
07 a 08 Frames – Ótimo

09 a 10 Frames - Obra Prima

TRAILER LEGENDADO






OFERTA


POST ATUALIZADO EM 03/03/2018.

terça-feira, 17 de maio de 2011

FRAMES-TRAILER: Harry Potter e as Relíquias da Morte Parte 2 estreia 15 de Julho no Brasil



Para alegria de uns e tristeza de outros fãs ao redor do mundo, estreia dia 15 de julho a última parte da saga do bruxinho mais famoso dos últimos tempos. Em Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2, a batalha entre as forças do bem e do mal alcançaram o mundo dos trouxas. Harry (Daniel Radcliffe) luta para encontrar o restante das Houcruxes e enfrentar a batalha final contra seu inimigo mortal, Lord Valdemort (Ralph Fiennes).


Em tempo: rumores afirmando que a criadora da saga, J. K. Rowling estaria escrevendo um novo livro envolvendo Harry Potter foram desmentidos recentemente.


Abaixo, você confere um trailer em HD do final desta épica saga.


sexta-feira, 13 de maio de 2011

FRAMES-TOP: Cinco filmes para conhecer mais do astro Tom Cruise

Thomas Cruise Matopher IV (nome de batismo) é aquele tipo de ator boa pinta, que raramente estrela produções com resultado negativo. Abaixo, você confere nossa seleção de cinco filmes que mostram sua trajetória de sucesso nos cinemas.



A Lenda (1985)
Fantasia é um tema muito raro no cinema atual, mas na década de 80, esse conceito era predominante. Em “A Lenda”, Cruise é Jack, morador de uma floresta encantada, repleta de seres místicos como unicórnios e elfos e tem como missão libertar a princesa Lily (Mia Sara) do Senhor das Trevas (Tim Curry, irreconhecível em maquiagem pesada).

Dirigido por Ridley Scott (Alien – O Oitavo Passageiro), a trama traz aquele visual encantado, sem virar referência infantil e mostra um Cruise em começo de carreira, mas já com potencial.




Top Gun – Ases Indomáveis (1986)
Com um sucesso estrondoso no mundo todo e hoje já elevado ao patamar de “Cult”, com uma possível sequência já correndo as notícias do mundo cinematográfico, a trama de “Top Gun” envolve o jovem piloto de caças Pete “Marevick” Mitchell, que é selecionado para participar de um curso que envolve os melhores aviadores da Marinha Americana. Disputando o primeiro lugar com outro jovem, mas arrogante piloto, de codinome Iceman (Val Kilmer), ele acaba se envolvendo com sua instrutora de voo, Charlie (Kelly McGillis).
A frase de Cruise: “Eu tenho necessidade de velocidade” é sempre destaca em listas das melhores citações do cinema.



Jerry Maguire – A Grande Virada (1996)
Filme que deu o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante a Cuba Gooding Jr., Jerry Maguire (Cruise) é um agente esportivo que cai em desgraça, quando tem uma crise de consciência e acaba por conseguir manter apenas um cliente. Com o apoio de sua secretária, Dorothy Boyd (Renée Zellweger), com quem acaba se envolvendo, Jerry luta para aprender valores como amor, amizade e a capacidade de mudar.

Com outra citação famosa: Show me the Money (Me Mostre o Dinheiro), este é mais uma produção obrigatória para quem gosta do astro.







Missão Impossível (1996)
Baseado em uma série homônima de sucesso nos anos 60, Cruise interpreta o agente secreto Ethan Hunt, membro da “Impossible Mission Force” (Força Missão Impossível). Em missão de rotina em Praga (República Tcheca), sua equipe cai em uma emboscada e Hunt se vê incriminado e perseguido por seus pares.


O filme fez tanto sucesso que gerou duas sequências, com outra prevista para estrear em 2012.






Minority Report – A Nova Lei (2002)
Na cidade de Washington (EUA) de 2054, a divisão Pré-Crime conseguiu acabar com os assassinatos. Nesse setor da polícia, o futuro é visualizado por paranormais chamados “Precogs”, que visualizam a intenção de se cometer um crime antes que o mesmo ocorra. Liderando a seção está o policial John Anderton (Cruise), um homem sofrido que teve seu filho raptado anos antes e que agora se encontra drogado e depressivo.


Na primeira parceria com o diretor Steven Spielberg, ação e muitos efeitos especiais são o ponto forte da trama.

domingo, 8 de maio de 2011

FRAMES-NOVIDADE: Cinemas investem em alta tecnologia para atrair mais fãs.



A novidade dos filmes 3D e do som THX estão ficando para trás. A novidade agora é sentar-se em uma poltrona de cinema que reproduzirá todos os movimentos extremos realizados nos filmes. E isso já é possível, com a D-Box MFX.


A DMFX está disponível em apenas cinquenta salas de cinema pelo mundo, fabricada pela empresa canadense D-Box, irá sacudi-lo em todas as direções, por meio de um conjunto de motores instalados nela, e que garantirão sacolejos equivalentes à duas vezes o valor da força G de gravidade.


Mas não se preocupe, pois você pode calcular a força necessária que a cadeira fará no seu corpo em um controle instalado no braço dela. Mas se você ainda não gostar do saculejo poderá acionar um botão de emergência que interromperá o movimento fazendo da poltrona uma simples cadeira de cinema.


A franquia Velozes e Furiosos está usando esse novo recurso para mexer com os fãs de todo o mundo enquanto curtem a ação. Ainda será utilizada nos filmes Piratas do Caribe e Harry Potter.


Mas em se falando em valores, o custo dela está em torno de US$ 8 a mais em cada sessão. Não sabemos quanto sairá para os fãs brasileiros que já pagam caro por uma diversão cinematográfica.


Comercial Poltrona



Trailer Velozes 5