sexta-feira, 21 de julho de 2017

FRAMES-RETRÔ: "Krull" – A fantástica batalha entre o bem e o mal



Fábio Pereira


Sempre fui apaixonado pelo cinema da década de 1980, tanto que hoje possuo mais de 100 títulos dessa maravilhosa e inesquecível época. Foram anos mágicos quando o cinema começava a gerar paixão em minha infância, resultando hoje num maravilhoso vício saudável. Foi nessa mesma época que assisti Krull. Infelizmente não consegui vê-lo no cinema, dada à minha pouca idade, mas anos depois tive a oportunidade de desfrutá-lo na telinha, numa emocionante “Sessão da Tarde”, regada a muito Quick e biscoitos Mirabel. A aventura fantástica, que mostrava uma batalha entre as forças do bem e o mal e a luta de um herói para resgatar sua amada de invasores de outro mundo, era um dos melhores exemplos do que foi aquela Sessão de filmes que consagrou a infância de muita gente nas tardes da Rede Globo.
Colwyn e o Gládio: os fanáticos por memorabilia piram
Na sinopse, invasores invadem o mundo de Krull e, para combater a Besta e seus “Slayers”, Colwyn (Ken Marshall, o Michael Eddington de Star Trek – Deep Space Nine) um jovem rei que precisa amadurecer rapidamente, precisa salvar sua amada Lyssa (Lysette Anthony, de Drácula – Morto Mas Feliz) e parte em busca da Fortaleza Negra. Para realizar sua missão, ele contará com a ajuda de presos fugitivos, um vidente, um mago atrapalhado e um ciclope.
Mesmo após 34 anos de seu lançamento, o filme ainda impressiona por sua história fantástica, cenários bem feitos (foram construídos 23 ao todo, segundo o IMDB), trilha sonora marcante e maquiagens notáveis para a época, além é claro, de uma das memorabilias mais desejadas por fanáticos pelos Anos 1980: a Glaive (“Gládio” na dublagem brasileira), uma arma mitológica que só era disponibilizada aos mais valentes, quando na iminência de perigo ao distante mundo de Krull.

Um Liam Neeson bem distante do conhecido Bryan Mills


Em tempo: Para os mais desatentos, vale notar as participações de Liam Neeson (de Busca Implacável), em um de seus primeiros trabalhos na telona e Robbie Coltrane (o Hagrid da franquia Harry Potter).


 “Uma garota, de nome antigo, irá de se tornar rainha. Ela escolherá um rei e juntos irão governar nosso mundo, e o filho deles irá governar a galáxia.” – Ynyr.





Krull (Idem, EUA, 1983). Elenco: Ken Marshall, Lysette Anthony e Freddie Jones. Direção: Peter Yates. 


Fotos: Divulgação/Internet.
Informações adicionais: IMDB.


TRAILER

Nenhum comentário: