quarta-feira, 14 de abril de 2010

FRAMES-RETRÔ: Inimigo Meu – Ficção de superação, lealdade e amizade


Dirk Diggler (Colaborador)

Filmes envolvendo histórias de pessoas avessas umas as outras, mas que devido a uma ou outra reviravolta do destino acabam por serem testadas em um ambiente inóspito, demonstrando superação mútua e união de antigos desafetos, sempre foi um bom filão para os roteiristas deitarem e rolarem.
Drama, comédia, aventura, seja qual for o gênero, nós espectadores, sempre somos brindados com a história do sujeito que inicia o filme querendo esfolar vivo seu adversário, mas que, após passar o “pão que o diabo amassou” ao lado deste suposto “inimigo”, acaba na maior “água com açúcar”, ou melhor, amizade com o dito cujo.
Agora, imaginem a sacada que teve o diretor Wolfgang Petersen, que no ano de 1985 trouxe às telonas um dos grandes filmes de ficção científica daquela década. Diferente do que se costumava ver, o cenário não era um conflito armado convencional, como os da 2ª Guerra Mundial, Vietnã e etc... A ação agora havia sido literalmente elevada às alturas, mais precisamente o espaço sideral. Reprisado à exaustão, ao longo dos anos, na grade de filmes de várias emissoras de TV, “Inimigo Meu” (Enemy Mine), do supracitado diretor alemão - que anos mais tarde traria ao público o conflito envolvendo gregos e troianos (Tróia) - retrata, num futuro distante, a luta ferrenha envolvendo a humanidade em sua eterna busca expansionista, desta vez na esfera interplanetária, e os habitantes do planeta Dracon.
Durante uma batalha espacial, as naves de dois pilotos, um humano (Dennis Quaid) e outro Drac (Louis Gosset Jr. – irreconhecível debaixo de tanta maquiagem) acabam por cair em um planeta de ambiente completamente hostil. O cotidiano dos pilotos dá-se em cenas com bons efeitos e diálogos sensacionais, como aquele no qual a mascote da Disney, Mickey Mouse, e a “bíblia” Drac passam a ser motivo de chacota e conseqüentemente hostilidades entre Quaid e seu companheiro extraterrestre.
Em princípio, numa demonstração clara de xenofobismo e neofobismo, os protagonistas tentam dar cabo da vida um do outro, mas logo percebem que, apesar das diferenças físicas e culturais, terão que deixar de lado os sentimentos antagônicos e se unir, ou perecerão naquele lugar. Lealdade e amizade são os pontos chave deste bom filme da década de ouro do cinema.


Inimigo Meu, (Enemy Mine, EUA, 1985). Elenco: Dennis Quaid, Louis Gossett Jr. e Brion James. Direção: Wolgang Petersen.



TRAILER

Nenhum comentário: