quinta-feira, 15 de abril de 2010

FRAMES-CRÍTICA: Guerra ao Terror - 6 Oscars merecidos


Fábio Pereira


"A Guerra é uma droga, pois ela vicia". Com esta frase, escrita por um jornalista que, há 50 anos, cobre guerras pelo mundo, o vencedor de 6 Oscar, incluindo melhor filme e melhor diretora, mostra o ambiente no Iraque, sobre ocupação dos americanos.
Não pense que o filme é um daqueles no estilo dos excelentes “Platoon” e “Falcão Negro em Perigo”. A trama mostra a vida de uma equipe de esquadrão antibombas, formada por JT Sanborn (Anthony Mackie), Brian Geraghty (Owen Eldridge) e Matt Thompson (Guy Pearce, de A Máquina do Tempo) Eles trabalham na destruição de dispositivos explosivos, fazendo com que seja detonado sem que atinja alguém. Com a perda de Thompson, em seu lugar é enviado o sargento William James (Jeremy Renner, de Extermínio 2), que possui grande sangue frio em ação. Isto gera alguns desentendimentos com Sanborn, que o considera irresponsável.
A câmera nervosa, a intolerância por parte das tropas e a tensão em campo é mostrada com maestria pela diretora Kathryn Bigelow (ex-mulher de James Cameron). Algumas cenas em slow motion também dão uma apreensão por parte do espectador, aumentando mais ainda a adrenalina.
Guerra ao Terror tem muitos méritos, sendo um deles ter um custo de apenas US$ 11 milhões e desbancar o todo poderoso James Cameron e sua mega produção “Avatar”, que era considerado o grande vencedor do Oscar, até a cerimônia acabar.

Guerra ao Terror (The Hurt Locker, EUA, 2009). Elenco: Jeremy Renner, Anthony Mackie e Guy Pearce. Direção: Kathryn Bigelow.


Nota – 8 Frames

Pontuação
01 a 02 Frames – Ruim
03 a 04 Frames – Regular
05 a 06 Frames – Bom
07 a 08 Frames – Ótimo
09 a 10 Frames – Obra Prima



TRAILER LEGENDADO






OFERTA

http://compre.vc/v2/6935592b89
COMPRE O DVD


Post atualizado em 10/03/2018.

Nenhum comentário: