segunda-feira, 5 de abril de 2010

FRAMES-CRÍTICA: Pandorum - Ficção claustrofóbica

Fábio Pereira


Uma mistura de “Alien – O Oitavo Passageiro” e “Sunshine – Alerta Solar”: isto resume “Pandorum”. Em 2154, a Terra está se degradando com disputas por água e comida. Nesse ambiente clichê, é descoberto um planeta similar ao nosso, chamado Tanis. Uma missão de colonização parte com 60 mil pessoas à bordo da nave Elysium, buscando o último refúgio para a humanidade. Payton (Dennis Quaid) e Bower (Ben Foster) são dois tripulantes que despertam de suas câmaras criogênicas sem lembranças de nada. A nave está completamente escura e os sistemas falhando. É nessa busca de informações que os dois vão descobrir que algo mais habita o local.
Pandorum peca pelos clichês do gênero, como a procura por sobreviventes e as explicações para as criaturas que tomam conta da nave. No entanto, o visual claustrofóbico, a câmera tensa e o visual escuro dão certa inquietação para quem está assistindo ao filme.
Por fim, o desfecho da trama peca ainda mais pelo clichê, que lembra a animação “Titan”.
Um filme regular, que precisa ser visto ao menos duas vezes, para tentar se entender a trama.


Pandorum (Idem, EUA, 2009). Elenco: Dennis Quaid e Ben Foster. Direção: Christian Alvart.

Nota/Fábio Pereira – 4,5 Frames

Pontuação
01 a 02 Frames – Ruim
03 a 04 Frames – Regular
05 a 06 Frames – Bom
07 a 08 Frames - Ótimo
09 a 10 Frames - Obra Prima


TRAILER LEGENDADO


Nenhum comentário: