quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

FRAMES-NEWS: Qual o anime mais longo da TV?


No Brasil diversos animes já foram exibidos pelas TV’s como: Cavaleiros do Zodíaco (Clássico da Rede Manchete), Yu Yu Hakusho, Dragon Ball (e suas continuações Z e GT) One Peace, Naruto, entre outros. Todos eles são animes que passaram dos 100 episódios, alguns chegam a casa dos 300, mas qual deles é o mais longo?

Nenhum dos mais famosos, pelo menos no Brasil, citados antes. O mais antigo fica por conta de uma comédia familiar de nome Sazae-san.

Incrivelmente o anime está no ar desde 05/10/1969 e já passou de 6000 episódios e como é o desenho de maior audiência no Japão, a tendência é que continue por muito mais tempo.

São quatro décadas de exibição na Tv japonesa e tem o mérito de ser o único anime que ainda é feito com animação tradicional em pleno ar nos dias de hoje, talvez sendo a maior audiência no Japão em termos de desenhos animados.

O yon-koma (uma tirinha de quatro quadros) original foi criado por Machiko Hasegawa, e conta o dia a dia de uma moça comum durante os anos do pós-guerra. Sazae-san, a protagonista, envelheceu, casou, teve filhos e continua até hoje, um tanto como as tirinhas da Belinda nos jornais americanos.

Sua principal característica é ser um anime para toda a família, muitos pais fazem questão que seus filhos assistam a Sazae-san, principalmente por não ter violência e ser bastante educativo, o que o deixa com uma aceitação muito grande.

O website Misión Tokyo, que deu a notícia, aproveitou e fez uma pequena lista dos animes mais longos em pleno ar na televisão nipônica. Vamos a eles.

01) Sazae-san: 40 anos
02) Doraemon: 30 anos (somando as três séries)
03) Crayon Shin Chan: 17 anos
04) Chibi Maruko Chan: 17 anos (com um intervalo entre as séries)
05) Nintama Rantaro: 16 anos
06) Shimashima Tora no Shimajirou: 16 anos (contando com os especiais anuais)
07) Detective Conan: 13 anos
08) Pokémon: 12 anos (somando todas as séries)
09) One Piece: 10 anos
10) Naruto: 7 anos (somando Naruto Shippuden)

Nenhum comentário: